sábado, 28 de dezembro de 2013

Você está assistindo ao primeiro Big Brother Penal da história.



Eduardo Guimarães

O que mais querem esses impérios de comunicação que vão deixando cada vez mais claro que estão muito longe de se satisfizer com as condenações sem provas (by Ives Gandra Martins) e com os consequentes encarceramentos dos réus do julgamento do “mensalão” filiados ao PT?

Há mais de dez dias que José Genoino e José Dirceu – os alvos exclusivos do noticiário – estão privados da liberdade, mas nem jogá-los extemporaneamente na prisão fez parar o bombardeio midiático que ora sofrem.

Desde o dia 16 deste mês que a prisão desses dois vem sendo coberta sem parar, numa espécie de Big Brother Penal em que o dia a dia dos dois petistas foi transformado.

Apesar de mais de uma dezena de condenados da ação penal 470 ter sido presa, o noticiário se concentra, exclusivamente, nos dois Josés. E sempre com um só viés, o de tornar ainda mais dura a vida deles no cárcere.

A rotina da cela em que estão confinados os petistas, as vidas íntimas das famílias deles e até o emprego que Dirceu conseguiu para sair do regime fechado para o semiaberto alimentam a sede de sangue do noticiário.

Genoino apareceu em um telejornal com o peito desnudo, deitado numa cama de hospital, em uma situação para lá de humilhante. O hotel em que Dirceu irá trabalhar teve sua imagem exposta em uma matéria do Jornal Nacional que exibiu até o registro em carteira e o salário que ele receberá.

Além da divulgação do nome da empresa em que Dirceu poderá trabalhar para “desfrutar” do regime semiaberto, do salário que receberá e do local em que fica essa empresa, a mídia ainda divulga informações sobre os empregadores do petista.

A empresa em questão, seus proprietários, seus funcionários, seus clientes e o petista recém-contratado foram todos expostos a riscos. Dada a tensão política que eclodiu no país após os petistas terem sido presos, todos podem ser alvo de algum tipo de violência.

Intimidar os que cometeram o crime de dar emprego àquele para o qual a mídia parece não aceitar nada menos do que a pena de morte, porém, não é suficiente.

A junta médica formada a pedido do presidente do STF, Joaquim Barbosa, para avaliar se Genoino pode permanecer na cadeia, produziu um laudo que dificulta a compreensão da conclusão clara de que não pode.

O laudo propositalmente confuso emitido por médicos rebelados contra o governo do PT devido ao programa Mais Médicos diz que, “até onde for possível”, Genoino deve ser poupado de “estresse psicológico”, pois este pode gerar efeitos “psicossomáticos” como os que, semana passada, tiraram-no da prisão e o colocaram no hospital.

A mídia soube usar um laudo confuso que só reconhece tacitamente que Genoino não pode ser submetido ao estresse de uma prisão; divulgou que o estado de saúde momentâneo dele “não é grave” sem esclarecer que, obviamente, isso mudará no dia a dia da prisão.

Já se antevê, portanto, que as prisões de Dirceu e Genoino continuarão sendo usadas politicamente por muito tempo, ainda. Serem presos deveria encerrar o caso, mas como a militância petista não aceita essas prisões e protesta, a mídia, em retaliação, trata de exacerbar as punições.

Não se tem notícia, neste país ou no mundo, de cobertura tão meticulosa e ampla do dia a dia do cumprimento de penas de prisão.  A mídia combate até as visitas que os presos recebem.

Não basta que os petistas sejam os primeiros políticos condenados à prisão na história brasileira recente, as penas deles têm que ser tão duras quanto possível. Parece que a mídia quer lhes quebrar o moral – e o da militância – para que deixem de dar declarações políticas.

Dirceu e Genoino poderiam evitar tudo isso simplesmente se calando e se mostrando alquebrados como a mídia exige, mas esses não são homens que baixam a cabeça. Não o fizeram nem quando política rendia torturas físicas e assassinatos. Não o farão agora.

Mandela e Fidel: o que não se diz.



Por Atílio Borón, no sítido da Adital:

A morte de Nelson Mandela precipitou uma catarata de interpretações sobre sua vida e obra, todas o apresentando como um apóstolo do pacifismo e uma espécie de Madre Teresa da África do Sul. 

Trata-se de uma imagem essencial e premeditadamente equivocada, que ignora que após a matança de Sharperville, em 1960, o Congresso Nacional Africano (CNA) e seu líder, exatamente Mandela, adotaram a via armada e a sabotagem de empresas e projetos de importância econômica, mas sem atentar contra vidas humanas.

Mandela percorreu diversos países da África em busca de ajuda econômica e militar a fim de sustentar essa nova tática de luta. Foi preso em 1962 e, pouco depois, condenado à prisão perpétua, que o manteria relegado em uma prisão de segurança máxima, em cela de 2x2 metros, durante 25 anos, exceto os últimos dois anos, nos quais a formidável pressão internacional para conseguir sua libertação melhorou as condições de sua detenção.

Mandela, portanto, não foi um "adorador da legalidade burguesa”, mas um extraordinário líder político, cuja estratégia e táticas de luta foram variando conforme mudavam as condições sob as quais se davam suas batalhas. Diz-se que foi o homem que acabou com o odioso apartheid sul-africano, o que é uma meia-verdade.

Outra parte do mérito cabe a Fidel e à Revolução cubana, que com sua intervenção na guerra civil de Angola selou a sorte dos racistas, ao derrotar as tropas do Zaire (hoje, República Democrática do Congo), do exército sul-africano e dos dois exércitos mercenários angolanos, organizados, armados e financiados pelos EUA através da CIA. Graças a sua heroica colaboração, na qual uma vez mais se demonstrou o nobre internacionalismo da Revolução Cubana, conseguiu-se manter a independência de Angola, sentar bases para a posterior emancipação da Namíbia e disparar o tiro de misericórdia contra o apartheid sul-africano.

Por isso, informado do resultado da crucial batalha de Cuito Cuanavale, em 23 de março de 1988, Mandela escreveu da prisão que o desfecho do que se chamou de "Stalingrado africana” foi "o ponto de inflexão para a libertação de nosso continente, e do meu povo, do flagelo do apartheid”. A derrota dos racistas e seus mentores estadunidenses deu um golpe mortal na ocupação sul-africana da Namíbia e precipitou o início das negociações com o CNA, que, devagar, terminariam demolindo o regime racista sul-africano, obra mancomunada por aqueles dois estadistas gigantescos e revolucionários.

Anos mais tarde, na Conferência de Solidariedade Cubano-Sul-Africana de 1995, Mandela diria que "os cubanos vieram a nossa região como doutores, professores, soldados, especialistas agrícolas, mas nunca como colonizadores. Compartilharam as mesmas trincheiras de luta contra o colonialismo, o subdesenvolvimento e o apartheid... Jamais esqueceremos esse incomparável exemplo de desinteressado internacionalismo”. É uma boa recordação para quem ontem e ainda hoje fala da "invasão” cubana a Angola.

Cuba pagou um preço enorme por este nobre ato de solidariedade internacional que, como recorda Mandela, foi o ponto de inflexão da luta contra o racismo na África. Entre 1975 e 1991, cerca de 450.000 homens e mulheres da ilha passaram por Angola, apostando nisso sua vida. Pouco mais de 2.600 perderam-na, lutando para derrotar o regime racista de Pretória e aliados. A morte deste extraordinário líder que foi Nelson Mandela é uma excelente ocasião para homenagear sua luta e, também, o heroísmo internacionalista de Fidel e da Revolução Cubana.

* Traduzido por Gabriel Brito, do sítio Correio da Cidadania.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Ao nosso querido Francisco, pastor da Esperança! Mensagem do MST ao Papa.



Saúdo-vos, em nome de milhões de camponeses brasileiros que há mais de trinta anos nos organizamos no MST, como uma forma de lutar por terra, pela reforma agrária e por justiça social aqui no Brasil. 

Nesses anos tivemos muitas dificuldades e problemas. Pagamos um alto preço às elites, que nos condenaram a prisões, a torturas e mais de mil assassinatos. 

Entre eles muitos religiosos que atuavam no nosso movimento, como o saudoso Padre Josimo e o missionário italiano padre Ezequiel Ramin. Mas tivemos muitas alegrias e conquistas. Mais de 800 mil famílias conquistaram terra. 

Todos tem casa digna, trabalho, alimento na mesa e todas as crianças estão na escola. Organizamos muitas cooperativas para melhorar a produção e dedicamos nossas energias à luta pelo acesso à educação em todos os níveis. 

A nível internacional ajudamos a construir a articulação da VIA CAMPESINA que reúne hoje mais de cem organizações camponesas de todos os continentes, na maioria dos países. 

Gostaria de aproveitar essa oportunidade para manifestar nossas preocupações com os rumos da agricultura e do mundo rural. Nas últimas décadas, depois que o capitalismo chegou a sua fase dominada pelo capital financeiro e pelas empresas transnacionais, a vida das pessoas no campo está em risco! As grandes empresas transnacionais atuam em todo mundo e com suas corporações e bancos, querem controlar todas as riquezas naturais. 

Já controlam a maior parte dos alimentos no comercio mundial e só pode se alimentar quem tiver dinheiro. Ou seja transformaram um direito humano em mera mercadoria! Menos de 50 empresas, como a Cargill, Bungue, ADM, Monsanto, Sygentna, Nestle, etc, tem o controle dos alimentos da humanidade. E reorganizaram a produção apenas voltada para o lucro. 
Estão subjugando aos governos nacionais a seus interesses, para isso financiam as campanhas dos candidatos e depois manipulam leis, controlam o estado e a agricultura de nossos países.

Além de possuírem a propriedade privada de imensas extensões de terra, agora querem privatizar a propriedade da água, do subsolo, dos ventos para obter energia eólica e até do oxigênio exalado pelas florestas naturais, para trocar por títulos de crédito de carbono e vender nas bolsas de valores. 

Já privatizariam também as sementes. Pela primeira vez na história da humanidade impuseram leis de patente, que permitem registrar como propriedade privada as sementes e raças de animais com mutações genéticas. E o pior, as mudanças que fazem nas sementes são apenas para combinar com maior uso de venenos por eles fabricados. 

Esses venenos são químicos e não se dissolvem na natureza, contaminam o solo, as águas, o ar, as chuvas. Permanecem nos alimentos e destroem as células do organismo humano provocando câncer. Somente no Brasil temos 400 mil novos casos de câncer por ano, a maior parte deles causados por uso de agrotóxicos, e cerca de 40% deles irão a óbito. Um verdadeiro genocídio silencioso praticado pelos fabricantes impunes de venenos, como a Bayer, Basf, Syngenta. Monsanto, Shell. 

O capital está apropriando de todas as reservas de minérios e de petróleo. Milhares de camponeses e povos originários, em todo mundo estão sofrendo agressões em seus territórios, para que desocupem e deixem espaço à ganância dessas empresas. Da mesma forma, muitas hidrelétricas estão sendo instaladas em regiões naturais, para ter lucro fácil com a energia elétrica, em detrimento de desequilíbrios ambientais e deslocamento de milhares pessoas, na maioria das vezes sem ter seus direitos respeitados. 

Como o petróleo é finito e seu preço subiu muito, os capitalistas resolveram utilizar bens agrícolas para transformar em combustível para os automóveis e assim, imensas áreas de terra estão sendo destinadas a produção de etanol de cana, milho, sorgo, etc. ou óleo vegetal para o diesel, com a soja, amendoim, palma africana, etc., prejudicando a produção de alimentos, elevando o preço das terras e dos alimentos. E assim transferem indiretamente o peso para toda população. 

Para viabilizar seu modelo insano, disseminaram por todo mundo uma nova matriz de produtiva- o agronegócio - que se caracteriza por grandes fazendas que buscam escala máxima de área, se especializando num só monocultivo, com uso intensivo de máquinas e venenos. 

E expulsando os camponeses e a mão-de-obra da região. Nesse modelo não há espaço para o povo e para a natureza, apenas para o lucro! Porém, as contradições desse modelo do capital são cada vez mais evidentes, pois buscam apenas o lucro máximo e fácil. É visível, em todos os países que o adotaram, o aumento da concentração da propriedade da terra e das águas. A concentração da produção em poucas commodities. As agressões ao meio ambiente e a destruição da biodiversidade, traz efeitos perversos nas alterações do clima e do meio ambiente em geral. 

O despovoamento da população do meio rural. Pela primeira vez na história da humanidade, graças a esse modelo, a população urbana, concentrada cada vez mais em megalópoles, é maior do que a população do meio rural. 

Em diversas regiões do mundo, e nos Estados Unidos, a população carcerária já é maior do que a população que vive no meio rural. As empresas transnacionais enriquecem enquanto os trabalhadores empobrecem. E o resultado geral é que agora temos mais de um bilhão de seres humanos que passam fome todos os dias, quando na década de 60, não eram mais de 70 milhões. Milhões de crianças morrem todos os dias, como consequência desse modelo perverso e excludente. 

Os capitalistas não tem mais nenhuma responsabilidade com os povos. Aqui no Brasil por exemplo, tivemos a maior seca da história durante os últimos dois anos, que levou a mortandade de mais de dez milhões de cabeças de gado pertencentes aos camponeses, por falta de comida e de agua. Porém, ao mesmo tempo três empresas americanas exportaram 18 milhões de toneladas de milho do Brasil para ser transformado em etanol para os automóveis dos Estados Unidos. 

Eles querem praticar uma agricultura sem agricultores. Apenas com operadores de maquinas, cada vez mais modernas e automatizadas. E ao povo resta amontoar-se nas vilas rurais e nas periferias das grandes cidades. Estão padronizando os alimentos em todo mundo. 

Pode-se entrar em qualquer supermercado de Pequim, Paris, Buenos Aires, México e São Paulo, e os alimentos são os mesmos, com as mesmas marcas e elaborados a partir da soja, milho, trigo, sorgo, arroz e feijão, que hoje representam 80% da cesta básica alimentícia de toda humanidade. 

Quando no século passado tínhamos mais de 60 variedades de vegetais, e antes do século XX havia mais de 300 variedades de vegetais que alimentavam o mundo. Tudo isso trará graves consequências para a saúde de todos os seres humanos, nos advertem os nutricionistas. 

Acreditamos que há alternativas: 

Defendemos outro modelo de agricultura, baseada na valorização do trabalho das pessoas e na melhoria das condições de vida dos camponeses. 

Defendemos uma matriz produtiva baseada na agroecologia, que consegue aumentar a produtividade do trabalho e das áreas, em equilíbrio com a natureza. Defendemos uma agricultura que tenham como paradigma principal, a produção de alimentos sadios para toda humanidade. 

Defendemos o uso social dos bens da natureza em benefício de toda humanidade e a distribuição da renda do trabalho produzido na agricultura, para os que nela trabalham. 

Defendemos a soberania alimentar, em que a população deve produzir seus alimentos em cada região do mundo, em cada país, como ocorreu ao longo da história da humanidade. 

Hoje, com esse modelo, já temos segundo a FAO, mais de 60 países que não conseguem mais produzir alimentos suficientes para seu povo e estão a mercê da importação das empresas transnacionais. 

Acreditamos na necessidade do acesso à educação em todas as comunidades rurais e garantir a toda família camponesa terra, trabalho e conhecimento. 

Porém, enfrentamos poderosos inimigos, as vezes dentro da própria igreja, que se iludem com o lucro das empresas e o "modernismo" dos empreendimentos econômicos. 

Diante disso tudo, acreditamos que seria muito importante, se pudéssemos organizar uma conferência mundial para refletir sobre os rumos da produção de alimentos. 

E reunir nessa conferencia, as pastorais das igrejas, a comunidade cientifica, a FAO e os movimentos camponeses. Um apelo vosso seria condição necessária para o sucesso e amplitude da conferência. 

Como a maioria dos católicos de todo mundo, os cristãos das demais igrejas e todo povo que devota outras tradições religiosas e crenças, temos muita esperança no Papa Francisco. O senhor é nossa esperança de mudanças e de um compromisso cada vez maior de toda igreja de cristo, com os trabalhadores e os mais pobres de todo mundo. Ajude-nos a salvar os camponeses da ganância do capital. Ajude-nos a libertar os pobres e trabalhadores das situações de opressão, exploração e humilhação a que estão submetidos na maioria dos países. 

Ajude-nos a salvar o planeta, da sanha insana do capital, que espolia os recursos naturais apenas para acumular fortunas privadas. Ajude-nos a reconstruir os valores da solidariedade, da igualdade e da indignação diante de qualquer injustiça. São Francisco de Assis está orgulhoso de sua escolha e opção. E nós também! Desde o Brasil e das imensas regiões rurais habitadas pelos camponeses, sou portador de um forte abraço, em nome de todos os camponeses que querem mudanças e lutam todos os dias, por sua sobrevivência e por um mundo mais justo e igualitário. 

Reze por nós! Com sua benção,
João Pedro Stedile MST 
São Paulo/Roma, 5 de dezembro de 2013

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Taffarel é Federal.



Bom dia,

Paz e bem!!!!


Meus amigos e amigas, o que vocês acham de tentarmos eleger um deputado federal do PT, da baixada fluminense, no momento temos dois deputados estaduais do PT, da nossa região Zaqueu Teixeira de Queimados e André Ceciliano de Japeri e Paracambi, hoje o nome que temos para apresentar a militância do PT da baixada fluminense, é o do companheiro e amigo TAFFAREL, que já foi vereador três vezes de Mesquita, duas vezes candidatos a deputado federal, sendo o mais votado de Mesquita e um dos mais votados de toda a baixada fluminense em 2006 e 2010, e em 2012 foi candidato à prefeito de Mesquita, mais infelizmente não foi eleito, mais acreditamos com um trabalho de base e militância temos possibilidades reais de eleger um deputado federal do PT, chegou a nossa hora, TAFFAREL deputado federal.

Vamos nessa conosco!!!!

Ronaldo Sempre Na Luta

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Entrevista minha, ao site Ópera Mundi.




Decisão do PT fluminense de desautorizar manifestações contra Obama gera polêmica.

A decisão do presidente estadual do PT (Partido dos Trabalhadores) do Rio de Janeiro, Jorge Florêncio, de desautorizar manifestações contra o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desagradou militantes. A opinião é de Ronaldo Cerqueira, da direção estadual da Articulação de Esquerda (corrente interna do partido), e de Indalécio Wanderley Silva, secretário de Movimentos Populares do PT fluminense. 

De acordo com Cerqueira, que concedeu entrevista ao Opera Mundi, os militantes ficaram surpresos e descontentes com a postura de Florêncio, e continuam organizando protestos contra Obama. “Somos contra e não vamos aceitar. Nós iremos mobilizar nossa militância, estaremos presentes sim”, contestou.

Na quinta-feira (17/03), o site do PT do Rio de Janeiro divulgou nota negando participação oficial do partido nos atos previstos. “Não existe qualquer tipo de deliberação por parte desta instância partidária no que concerne a organização, participação e apoio a qualquer tipo de manifestação hostil à presença do presidente Barack Obama em nosso Estado”, diz o documento. “Sendo assim, [o PT estadual] desautoriza a qualquer membro manifestar opinião, em nome do partido, que não reflita o posicionamento oficial do mesmo”. 

Na avaliação de Jorge Florêncio, as críticas à nota não têm fundamento. “Estamos em um partido político. Não foi feita nenhuma reunião sobre esta questão. Não podemos tomar um posicionamento individual e adotar como se fosse a posição do partido”, justificou-se. O presidente estadual da sigla disse também que “filiação a um partido político pressupõe responsabilidade política, ainda que os movimentos sociais tenham o direito de se manifestar em sua individualidade". 

Para Ronaldo Cerqueira, essa decisão é “totalmente arbitrária e arrogante”, e vai "contra os ideais do PT. Segundo ele, “Obama fez muitas promessas na campanha e nenhuma foi cumprida. Como fechar a prisão de Guantánamo, por exemplo”, disse. 

Indalécio Wanderley Silva, secretário de Movimentos Populares do PT do Rio, disse ao Opera Mundi que os protestos foram definidos por movimentos sociais de vários Estados, e que não cabe ao PT do Rio de Janeiro definir se haverá ou não manifestações. “Trata-se de um movimento nacional. O PT do Rio não pode definir isso. São os movimentos sociais. Jorge Florêncio está equivocado. As manifestações já estão marcadas e vão acontecer em outros Estados também”, afirmou.

Procurado pela reportagem, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, preferiu não comentar a proibição feita pelo diretório do Rio de Janeiro. “Sou petista, mas agora sou ministro da Justiça, não mais do PT. Prefiro não falar nada sobre”, afirmou Cardoso que, de 2008 até assumir o Ministério, foi secretário-geral do partido. 

Obama chegará no sábado a Brasília, e depois de se reunir com a presidente Dilma Rousseff, irá para o Rio de Janeiro. O pronunciamento público que estava programado para acontecer na histórica Cinelândia, no centro da cidade, foi transferido para o Teatro Municipal.

Além dos petistas, outros militantes preparam protestos por meio de entidades como CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) e Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas), além de partidos como o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados), PC do B (Partido Comunista do Brasil) e PCB (Partido Comunista Brasileiro).

Leia abaixo nota completa do presidente estadual do PT/RJ:

O Presidente Estadual do Partido dos Trabalhadores, Jorge Florêncio, torna público que não existe qualquer tipo de deliberação por parte desta instância partidária no que concerne a organização, participação e apoio a qualquer tipo de manifestação hostil a presença do Presidente Barack Obama em nosso Estado. 

Sendo assim, desautoriza a qualquer membro manifestar opinião, em nome do Partido, que não reflita o posicionamento oficial do mesmo. 

Neste momento em que o nosso País consolida-se como um estratégico interlocutor no cenário político internacional a vinda do Presidente Barack Obama ao Brasil, a convite da Presidenta Dilma, deve ser encarada como importante passo para afirmação dos nossos interesses políticos e comerciais. 

Receber o Presidente Barack Obama na cidade do Rio de Janeiro no próximo domingo constitui-se importante oportunidade de consolidarmos a imagem da Cidade Maravilhosa, do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil no cenário internacional. 

*Colaborou Beatriz Bulla


SEXTA-FEIRA, 18 DE MARÇO DE 2011.


Siga o Opera Mundi no Twitter 
Conheça nossa página no Facebook 
Fonte: Opera Mundi : http://migre.me/44sye

As aberrações contra o Fluminense.



Erros graves na arbitragem do futebol brasileiro nos anos de 1996 e 1997, entre o dono do Atlético Paranaense Mário César Petraglia e ex presidente da comissão nacional de arbitragem Ives Mendes, na manipulação de resultados fabricados pelos juízes, para beneficiar time "a ou b", um escândalo, por isso que o campeonato brasileiro de 1996, ficou maculado e com sérias arranhaduras, isso é um dos motivos que fez a CBF, rever alguns de seus critérios e mudar de alguma forma para tentar diluir essas mazelas ocorridas nestes dois anos citados acima!!!!! 

O Fluminense nunca virou a mesa e utilizou o expediente de tapetão para ser livrar de um descenso para um série inferior do campeonato nacional. 

Quando sim fomos rebaixados no campo disputamos como em 1997, jogamos a segunda divisão em 1998, não fomos bem e caímos e fomos disputar a terceira divisão em 1999, lá fomos Campeões Brasileiros da série C, e garantimos um lugar na segunda divisão em 2000, mais com várias denúncias novamente em relação ao brasileiro de 1999, a CBF, não organizou o campeonato brasileiro de 2000, que ficou sob a administração e gestão do clube dos Treze, no qual convidou o Fluminense, para participar daquele campeonato que nem se chamou brasileiro e sim Copa João Havelange. 

No meu ponto de vista simplista sem fazer maiores análises posso constatar que o Fluminense, nunca participou de algum esquema para sem manter na primeira divisão do futebol brasileiro. 

Agora 2013, vem a Portuguesa escalar um jogador erroneamente porque estava suspenso pelo tribunal de justiça desportiva, numa partida oficial do campeonato brasileiro de 2013, as leis e o regimento do mesmo que foi aprovado e assinado por todos os clubes participantes, e agora não adianta ficar choramingando por todos os cantos dizendo que o Fluminense fez isso ou aquilo, o que foi feito e realizado, é o que diz a regra do campeonato, doe a quem doer tem que ser respeitada a decisão, não viramos a mesa e sim a Portuguesa num erro primário de amadores escalou o atleta de forma irregular, foi punida de acordo com o tribunal que julgou que o clube fosse condenado a perder 04 pontos e assim foi feita a justiça!!!!

Avante Fluminense, somos e sempre seremos primeira divisão do Brasileirão!!!!!

Ronaldo Sempre Na Luta

domingo, 15 de dezembro de 2013

CHICO MENDES PRESENTE.


João Daniel

CHICO MENDES hoje completaria 69 anos. Nasceu em 15 de dezembro de 1944. É um exemplo conhecido no mundo inteiro na defesa da luta pela terra e meio ambiente. Recebeu vários prêmios entre eles o prêmio global 500 entregue pela ONU, foi assassinado na porta de sua casa em 22 de dezembro de 1988.

CHICO MENDES PRESENTE.

SEGUNDA-FEIRA, dia 16/12/13, SERÁ O JULGAMENTO DA PORTUGUESA E FLAMENGO.



SEGUNDA-FEIRA, dia 16/12/13, SERÁ O JULGAMENTO DA PORTUGUESA E FLAMENGO.

O EVENTO É PARA NÓS MOBILIZARMOS CONTRA A TENTATIVA DE VIRADA DE MESA, POIS LEI É LEI E TEM DE SER CUMPRIDA.

COLOCARAM JOGADORES SUSPENSOS E TERÃO QUE PERDER OS PONTOS, É SIMPLES.

VAMOS MOSTRAR A NOSSA FORÇA COMPARECENDO AO TRIBUNAL.

SEGUNDA FEIRA ÀS 16:00 NA Rua da Ajuda, nº 35, 15º andar, Centro.


VAMOS QUE VAMOS.

Em 2013, 30 pessoas perderam a vida em brigas de torcidas.

Brasil lidera o grupo da morte e sofre com violência nos estádios.
Em 2013, 30 pessoas perderam a vida em brigas de torcidas.

RODRIGO STAFFORD.
Fonte: JORNAL O DIA ONLINE.

Rio - A bandeira de um clube representa para muitos torcedores a maior paixão de suas vidas, mas em algumas ocasiões serve para cobrir o caixão, junto com as lágrimas de familiares que sofrem com a perda de entes queridos. Muitas vezes, lideranças em rankings são motivo de orgulho, mas, neste, o Brasil tem de se envergonhar. Com 30 mortes apenas em 2013, o país lidera essa mórbida lista mundial, seguido por Argentina e Itália. Resultado de dar "inveja" ao mais violento dos hooligans.


Polícia demorou a intervir em Joinville
Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia
O Brasil detém um bicampeonato sinistro, já que em 2012 contabilizou 23 mortes. Os números comparados ao deste ano apontam um crescimento de 30%.

“O ano não acabou e não contabilizamos o Kevin Espada, que, apesar de ter morrido na Bolívia, tudo leva a crer que foi morto por brasileiros. São 30 mortes comprovadas”, diz Mauricio Murad, sociólogo e professor de mestrado da Universidade Salgado de Oliveira, que lançou o livro ‘Para entender a violência’.

A maior parte das mortes acontece no Nordeste e é consequência do aumento da violência como um todo no país - o Brasil também é campeão mundial em mortes no trânsito e em homicídios. No futebol, a maioria dos assassinatos acontece fora dos estádios, já que houve uma melhora no efetivo de segurança dentro das arenas.

“No meio da multidão todo mundo se exacerba. As pessoas acham que podem tudo por estar no anonimato, entre muita gente. Soma-se isso ao despreparo dos policiais e chegamos nesse número assustador”, afirma Murad, que assistiu em casa com os filhos às tristes cenas de selvageria entre torcedores de Atlético-PR e Vasco.

“Aquilo foi um horror. Vândalos se atacando, sua casa sendo invadida por esse filme de terror. Trabalho com isso desde 1990 e já vi muita coisa, mas confesso que o que assisti me chocou. Cenas de covardia e descontrole. Onde estava a polícia? São gangues em um jogo que se mostrava problemático desde o início”, destaca.


Torcedores de Vasco e Atlético-PR brigaram na Arena Joinville
Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia
Para garantir a segurança do torcedor que vai a um jogo no país do futebol, o sociólogo defende algumas medidas a serem tomadas.

“São três conjuntos de medidas integradas que têm de ser coordenados de Brasília: a punitiva (curto prazo), a preventiva (médio prazo) e a educativa (longo prazo). Precisamos de um plano estratégico permanente que se atualize. As redes sociais, por exemplo, não existiam há dez anos. O Brasil é um país violento”, conclui Murad.

Gepe destaca importância da prevenção

O Rio tem o Gepe (Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios), referência quando o assunto é o controle da violência. Comandante do Gepe, o tenente-coronel João Fiorentini cita o mando de campo em outros estados como um dos maiores problemas para o aumento da violência nos estádios, já que dificulta muito a segurança.

“Ter em Brasília um jogo que não é de Brasília, mas do Rio, dificulta. Um jogo de Santa Catarina, em que o mandante é do Paraná... Aqui no Rio, temos o hábito de cuidar de determinados jogos. Sabemos quem é quem”, exemplifica.

“Para nós, é mais fácil identificar. Temos tudo, polícia específica, estatuto, Ministério Público, Juizado. Isso não acontece em todos os estados”.


Briga generalizada manchou o duelo entre Atlético-PR e Vasco
Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia
No quesito prevenção, Fiorentini revela que o planejamento é fundamental: “O mais importante não é o dia do jogo. É a semana. Fazemos reuniões na federação, procuramos representantes das torcidas, organizamos o transporte para não se encontrarem, a escolta.”

Fiorentini destaca ainda ação com a Supervia: “Para evitar confusão, há um trem só para a torcida do Flamengo. Só passa em determinadas estações. O torcedor do outro time tem que ir para outras.”

Sobre as brigas marcadas pela Internet, ele ressalta: “A gente monitora. As brigas são marcadas por muitos que não são da torcida e querem só notoriedade.”

Berço dos hooligans pode servir de exemplo

De um esporte manchado pela violência promovida por hooligans a uma liga sólida, forte e completamente segura para seus torcedores. Desde 1992, quando foi instituída a Premier League, a Inglaterra adotou medidas rigorosas para acabar com a violência nos estádios.

“Rapidez na punição e rigor. Lá, quem comete algum delito no estádio é detido e tem que se apresentar duas horas antes do jogo. E só sai duas horas depois”, diz o jornalista inglês Tim Vickery, mas com ressalvas: “Nem tudo o que foi feito na Inglaterra serve para o Brasil. Os países são muito diferentes, inclusive suas Constituições.”

Quanto ao policiamento nos estádios, Tim vê mudança ao longo dos anos: “Os clubes pagam à polícia pela segurança. Foi um incentivo perigoso reduzir o policiamento e trocar por stewards (seguranças privados). Foi um processo lento, mas que deu certo”.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Nossa Senhora de Guadalupe.


Num sábado, no ano de 1531, a Virgem Santíssima apareceu a um indígena que, de seu lugarejo, caminhava para a cidade do México a fim de participar da catequese e da Santa Missa enquanto estava na colina de Tepeyac, perto da capital. Este índio convertido chamava-se Juan Diego (canonizado pelo Papa João Paulo II em 2002).

Nossa Senhora disse então a Juan Diego que fosse até o bispo e lhe pedisse que naquele lugar fosse construído um santuário para a honra e glória de Deus.

O bispo local, usando de prudência, pediu um sinal da Virgem ao indígena que, somente na terceira aparição, foi concedido. Isso ocorreu quando Juan Diego buscava um sacerdote para o tio doente: “Escute, meu filho, não há nada que temer, não fique preocupado nem assustado; não tema esta doença, nem outro qualquer dissabor ou aflição. Não estou eu aqui, a seu lado? Eu sou a sua Mãe dadivosa. Acaso não o escolhi para mim e o tomei aos meus cuidados? Que deseja mais do que isto? Não permita que nada o aflija e o perturbe. Quanto à doença do seu tio, ela não é mortal. Eu lhe peço, acredite agora mesmo, porque ele já está curado. Filho querido, essas rosas são o sinal que você vai levar ao Bispo. Diga-lhe em meu nome que, nessas rosas, ele verá minha vontade e a cumprirá. Você é meu embaixador e merece a minha confiança. Quando chegar diante dele, desdobre a sua “tilma” (manto) e mostre-lhe o que carrega, porém, só em sua presença. Diga-lhe tudo o que viu e ouviu, nada omita…”

O prelado viu não somente as rosas, mas o milagre da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, pintada prodigiosamente no manto do humilde indígena. Ele levou o manto com a imagem da Santíssima Virgem para a capela, e ali, em meio às lágrimas, pediu perdão a Nossa Senhora. Era o dia 12 de dezembro de 1531.

Uma linda confirmação deu-se quando Juan Diego fora visitar o seu tio, que sadio narrou: “Eu também a vi. Ela veio a esta casa e falou a mim. Disse-me também que desejava a construção de um templo na colina de Tepeyac e que sua imagem seria chamada de ‘Santa Maria de Guadalupe’, embora não tenha explicado o porquê”. Diante de tudo isso muitos se converteram e o santuário foi construído.

O grande milagre de Nossa Senhora de Guadalupe é a sua própria imagem. O tecido, feito de cacto, não dura mais de 20 anos e este já existe há mais de quatro séculos e meio. Durante 16 anos, a tela esteve totalmente desprotegida, sendo que a imagem nunca foi retocada e até hoje os peritos em pintura e química não encontraram na tela nenhum sinal de corrupção.

No ano de 1971, alguns peritos inadvertidamente deixaram cair ácido nítrico sobre toda a pintura. E nem a força de um ácido tão corrosivo estragou ou manchou a imagem. Com a invenção e ampliação da fotografia descobriu-se que, assim como a figura das pessoas com as quais falamos se reflete em nossos olhos, da mesma forma a figura de Juan Diego, do referido bispo e do intérprete se refletiu e ficou gravada nos olhos do quadro de Nossa Senhora. Cientistas americanos chegaram à conclusão de que estas três figuras estampadas nos olhos de Nossa Senhora não são pintura, mas imagens gravadas nos olhos de uma pessoa viva.

Declarou o Papa Bento XIV, em 1754: “Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros… uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja… Deus não agiu assim com nenhuma outra nação”.

Coroada em 1875 durante o Pontificado de Leão XIII, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada “Padroeira de toda a América” pelo Papa Pio XII no dia 12 de outubro de 1945.

No dia 27 de janeiro de 1979, durante sua viagem apostólica ao México, o Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou a Mãe Santíssima toda a América Latina, da qual a Virgem de Guadalupe é Padroeira.

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

GERALDO BASTOS AGRADECE A MILITÂNCIA PETISTA.



AGRADECIMENTO:

Carissim@s Companheir@s, hoje é dia 09 de dezembro de 2013, somente agora consegui parar para agradecer todas as manifestações de carinho e os votos de sucesso na nova empreitada. Desde o resultado das eleições, saí a campo conversando com todos os grupos políticos que participaram deste processo de disputa do PED 2013. 

Assumir a presidência do PT é uma tarefa difícil, árdua e desafiadora. Isso é tudo que eu gosto e é o que tem me mantido feliz até hoje. O Partido dos Trabalhadores em Nova Iguaçu passa por um momento delicado, não irei fazer análise pessoal deste processo porque conheço bem os caminhos que nos levaram a esta situação. Comodamente poderia dizer que a culpa é de um ou de outro, mas a comodidade não é boa conselheira e devemos começar este Mandato afirmando que todo o processo institucional é coletivo, tanto na vitória, quanto na derrota e que é coletivamente que vamos atuar.

Foi coletivamente que venci esta difícil eleição. Ao caminhar pelos bairros pedindo votos e apresentando propostas políticas, pude perceber que há muitos filiados afastados que estão querendo voltar a participar do dia a dia do partido. Cada um que conversava multiplicava os votos na família e entre amigos, com a ida ao segundo turno outros grupos e forças políticas vieram se somar ao nosso projeto, entre eles: O grupo em que participam o companheiro Luiz Claudio e o companheiro Rodinei Costa. O grupo do Armando Temperino foi uma grata surpresa, Armando foi um candidato silencioso e eficiente, fez política trabalhando internamente e mesmo que não tenha ganho a disputa pela presidência saiu muito fortalecido das urnas.

Todas as formas de participação foram importantes neste processo do PED 2013. Encontrei filiados e filiadas com situação difícil de se locomover e com a saúde precária, mas que ao me apresentar me falavam “ meu filho já conheço sua luta e se eu não conseguir ir votar irei está aqui rezando pela sua vitória” Alguns me ajudaram com alimentação, outros com gasolina, outros durante as caminhadas pagavam o cafezinho e a água mineral.

Quero agradecer a chapa da Mudança que foi o alicerce para a minha vitória. O candidato inicialmente que iriamos apoiar, inclusive eu, seria o Rodinei, companheiro aguerrido do PT e que tínhamos várias questões políticas em comum. No frigir dos ovos eu reafirmei minha candidatura, pois percebi que havia no grupo de base do Mandato do Ferreirinha este desejo.

O lançamento da minha candidatura agrupou várias lideranças, muitas delas partilharam comigo anos de luta no Movimento Social. 

Minha defesa principal foi a de que é necessário o PT retomar um projeto político de candidatura própria, um projeto político de fortalecimento dos setoriais, uma formação política para seus filiados que ultrapasse uma simples reunião de validação de filiação.

O resultado do PED 2013 do PT de Nova Iguaçu, nos trouxe muitos aprendizados. Aprendemos que a política de gabinete é insuficiente e é necessário caminhar para conseguir os votos.

Aprendemos que o PT é plural e a hegemonia política não pertence a um grupo A ou B, a hegemonia política é uma conquista diária, que só se faz com muita luta. 

Aprendemos que ninguém, ninguém, por mais antigo que seja, por mais graduado que seja, não pode está acima do partido.

Sei bem que não será fácil para esta direção conduzir o PT por estes próximos quatro anos, mas saibam todos, que terão junto com vocês um presidente motivado e forjado na ocupação de terras da década de 1980, na luta sindical dos anos 90, na luta contra o racismo a intolerância religiosa e na luta pelos direitos humanos que perdura até hoje.

Nenhum de nós deve temer a oposição interna, nem a oposição externa, pois são elas que ajudam a aperfeiçoar o processo democrático. Mas que tenham a exata noção de que neste Mandato que se inicia a partir do dia dez de dezembro, para qualquer oposição será necessário usar menos a retórica e muito mais a coerência política.

Nesta eleição eu tive mais votos, porém quem ganhou de fato foi todo o partido, que está se renovando e mesclando a experiência dos antigos, que ainda tem muito a contribuir com a sabedoria acumulada que só os anos trazem, estes terão juntos os mais novos que são mais entusiastas e ansiosos e que devem ter foco e humildade para trilhar seus caminhos. Não temam este novo desafio, é caminhando que se faz o caminho.

Geraldo Bastos
Presidente do PT de Nova Iguaçu - RJ.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Estamos contigo, juntos e misturados Arthur Legal!!!!



Eu tenho certeza absoluta que o vereador de Nova Iguaçu, pelo PT, Arthur Legal, está desempenhando um um belo trabalho nesses primeiros 10 meses de mandato junto as comunidades de Nova Iguaçu, atendendo as suas revindicações e muitas das vezes estando lá pessoalmente ouvindo e dialogando com a população, tendo uma participação de apoiar e solicitar as melhorias necessárias para o nosso município na câmara dos vereadores, tendo o seu mandato próximo do povo e seu gabinete sempre aberto para atender as demandas e revindicações a ele chegadas!!!!

E também na fiscalização do executivo e na elaboração de leis na casa legislativa que é a casa do povo, que possa beneficiar o conjunto da sociedade iguaçuana, mais tendo um direcionamento nas pessoas mais necessitadas e suas comunidades, muitas das vezes esquecidas pelo poder público e o vereador Arthur Legal está lá como representante legalmente da sociedade e de suas angústias e sonhos, como é o papel de um vereador, de legislar e fiscalizar o executivo em sua plenitude.

O vereador Artur Legal trabalha em função da melhoria da qualidade de vida da população, recebendo o povo, atendendo às reivindicações, desempenhando a função de mediador entre os moradores e o prefeito.

Dentro dessa linha de raciocínio o vereador Arthur Andrade, conseguiu com suas indicações via câmara de vereadores uma UBS - Unidade Básica de Saúde, para o bairro Boa Esperança, essa obra é uma alocação de recursos federais do Ministério da Saúde, destinado ao município de Nova Iguaçu, unicamente para a construção dessa unidade de saúde que beneficiará a toda comunidade do Boa Esperança e adjacências. 

E também podemos comemorar uma academia para a 3° idade e academia para os jovens, parques para os nossos filhos e filhas brincarem em segurança, em uma verba do Ministério dos Esportes, Arthur Legal, trabalhando junto ao município e ao governo federal onde tem uma boa receptividade nos ministérios por onde passa e conta com a sua simpatia e humildade em clamar e pedir por recursos federais para Nova Iguaçu.

Valeu Vereador Arthur Legal PT de Nova Iguaçu RJ.

Estamos contigo, juntos e misturados!!!!

Ronaldo M. Cerqueira
Historiador
Pós graduado em Juventude

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Carta da EPS do PT - Rio de Janeiro.



Companheiros e companheiras,

Paz e bem!!!

No próximo domingo, dia 10/11/13, acontecerá à eleição para a escolha da nova direção do Partido dos Trabalhadores, em todas as instâncias nacional, estadual e municipal, estamos num momento ímpar de nossa corrente a Esquerda Popular Socialista (EPS do PT), no Rio de Janeiro, esse é o nosso primeiro PED – Processo de Eleições Diretas do PT.

Nesta oportunidade lhe apresentamos as nossas chapas:

· Nacional: chapa: “Partido é Para Tod@s Na Luta” Nº 250, e o nosso candidato à presidente é o companheiro Rui Falcão Nº 180.

· Estadual no Rio de Janeiro: “Chapa da Baixada” Nº 422, e o nosso candidato à presidente é o companheiro Quaquá Nº 383.

. Municipal Nova Iguaçu: "Chapa da MUDANÇA" Nº 620, e o nosso candidato à presidente é o companheiro Geraldo Bastos Nº 520.

Nós queremos e desejamos um melhor funcionamento das instâncias partidárias do PT, sabendo que o ano de 2014, é primordial com a candidatura à reeleição da presidenta DILMA e com a candidatura do camarada LINDEBRGH FARIAS à governador do Rio de Janeiro, temos enormes desafios pela frente por isso temos que eleger uma direção partidária à altura e musculatura do PT, para conduzir esse processo transformador que iniciamos com o presidente Lula e dando continuidade com a presidenta DILMA.
No Rio de janeiro, temos a grande oportunidade de eleger pela primeira vez na história do PT e da classe popular um governador do PT.

Por isso nós clamamos os PeTistas e simpatizantes, vamos nos unir em torno do projeto de uma nova sociedade, porque o momento já é delicado e já provamos que o PT pode mudar para melhor a vida das pessoas e da sociedade.

Nós PeTistas e governos, já estamos sofrendo ataques de todos os lados da direita reacionária, da mídia golpista direcionada pelo sistema globo, de setores conservadores das igrejas católicas e evangélicas, do latifúndio, até mesmo uma ofensiva estrangeira dos Estados Unidos, através da NSA e CIA e do congresso nacional pelego que temos.

Mais informações sobre os nossos candidatos e chapas encontrar-se no Facebook:

Na Fan- Page da nossa corrente EPS do PT . 

https://www.facebook.com/esquerdapopularsocialistariodejaneiro?fref=ts

Na Fan-Page da nossa chapa nacional Sou 250.

https://www.facebook.com/pages/Sou250/423236294454266?fref=ts

No site nacional da nossa chapa Partido é Para Tod@s Na Luta.

http://sou250.com.br/

Agora é a hora de mudarmos isso!
Venha caminhar conosco na EPS do PT – Esquerda Popular Socialista

Ronaldo Monteiro Cerqueira
Pela Esquerda Popular Socialista do PT

PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Nacional.


A nível nacional à EPS - Esquerda Popular Socialista, apóia o candidato à presidente o camarada Rui Falcão Nº 180, para o PT continuar tendo uma postura inovadora e autônoma e estamos compondo a chapa nacional "Partido é Para Tod@s Na Luta" Nº 250.



PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Rio de Janeiro - RJ


No estado do Rio de Janeiro  à EPS - Esquerda Popular Socialista, apóia o candidato à presidente o companheiro Quaquá Nº 383, para modificar e mudar o PT estadual e revitalizar suas bases e estamos compondo a chapa estadual "Chapa da Baixada" Nº 422, encabeçadas pelos companheiros e companheiras Carlos Ferreira, Arthur Legal, Rosane, Derlinda, Gilcéia, Luciane de Cabuçu, EPS do PT, Renê, Ricardo, Jurandir, Valério, Ronaldo, Guilherme e Taffarel dentre outros e outras.




PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Queimados - RJ.

Em Queimados - RJ à EPS - Esquerda Popular Socialista, apóia o candidato à presidente Rildo Nº 500, pra fazer diferente e a chapa municipal "Unidade, Força e Democracia" Nº 600, encabeçadas pelos companheiros e companheiras Nici, Jackson, Ricardo, Rildo, profº Binha e Ronaldo dentre outros e outras.


PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Rio / Capital - RJ.



A Esquerda Popular Socialista, em apoio à candidatura de Clarissa! 


Na cidade do Rio de Janeiro, apoiamos a companheira Clarissa presidenta Nº 540.



PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Mesquita - RJ.


Em Mesquita - RJ à EPS - Esquerda Popular Socialista, apóia o candidato à presidente Flávio Rossini Nº 614 e a chapa municipal Nº 699, encabeçada pelo camarada Taffarel.


PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES INTERNAS DO PT 2013 - Nova Iguaçu - RJ.



Em Nova Iguaçu à EPS - Esquerda Popular Socialista, apóia o candidato à presidente Geraldo Bastos, Nº 520 e a chapa da "Mudança" Nº 620, lideradas pelos vereadores Carlos Ferreira e Arthur Legal.